.posts recentes

. O coijo!!!!

. Não há nada como uma boa ...

. Tantra: Massagem femenina...

. O que é o swing afinal?!?...

.arquivos

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

Segunda-feira, 31 de Julho de 2006
Tantra: Massagem femenina da Yoni
Eu e minha muher praticamos sexo Tantrico/Sagrado à varios anos e já recebemos muito prazer das técnicas e processos. Uma das actividades favoritas da minha mulher é sem dúvida a massagem Yoni. Chegou a altura de partilhar um pouco com todos o processo e o método desta massagem.

Antes de fazê-lo

Antes de mais, lembrar que isto é uma massagem. Ou seja, o orgasmo não é a finalidade (embora seja um efeito colateral muito apetitoso). O orgasmo pode ou não acontecer (embora a grande maioria das vezes aconteça variadas vezes).
Yoni é uma palavra em Sanscrito e significa vagina. Pode ser também traduzido como "Local Sagrado". Representa, independentemente da tradução, o orgão reprodutor feminino. O objectivo desta massagem é criar um espaço para a mulher (a recepiente) relaxar e entrar num elevado estado de excitação. Isto é muito útil para qualquer homem. Todos deviam aprender esta técnica.

Preparação

Tomar um banho de imersão relaxante é sempre uma boa ideia tanto para quem recebe como para quem dá. Um espaço calmo é desejável com objectos que transmitam conforto tais como almofadas, velas, musica, etc. Convém também ser um sítio onde não haja pressas nem interrupções.
Um conselho importante: vá à casa de banho antes. Sempre! É muito mau ter de interromper a massagem por uma necessidade fisiológica. Quebra quase por completo o ambiente.

Procedimento

Quem recebe deve-se deitar de costas, com uma almofada debaixo da cabeça de forma a que consiga olhar para os seus genitais e para quem dá a massagem. Coloque uma almofada coberta com uma toalha debaixo das ancas. As pernas dela deverão estar abertas com os joelhos ligeiramente dobrados (pode colocar almofadas debaixo dos joelhos para tornar a posição ainda mais confortável) e com os genitais completamente expostos.
Quem dá a massagem dever-se-á sentar entre as pernas de quem recebe. Pode-se sentar também numa almofada. Esta posição dará total acesso à Yoni de quem recebe a massagem.

Antes de tocar no corpo deverá ritmar a respiração, de uma forma lenta. Ambos os intervenientes devem-se lembrar de manter a respiração lenta. O normal é quem recebe começar a respirar mais rapidamente. Uma das tarefas de quem dá a massagem é relembrar de respirar lentamente. Deve respirar fundo e lentamente.

Começar por massajar gentilmente as pernas, abdomen, coxas, peito, etc de forma a relaxar o mais possível quem vai receber a massagem e para preparar quem vai dar a massagem para tocar na Yoni.
Coloque uma pequena quantidade de óleo ou lubrificante de alta-qualidade no topo da Yoni. (Pode ser encontrado em qualquer sex-shop). Coloque apenas o suficiente para escorrer um pouco e cobrir a totalidade do exterior da Yoni.
Então, começa-se por massajar o topo e os lábios exteriores da Yoni. Demore algum tempo aqui, sempre sem pressas. Relaxe e apressie a massagem. Aperte levemente o lábio exterior entre o indicador e o polegar, e deixe escorregar pela totalidade do comprimento do labio exterior. Em ambos os lábios. Depois repetir nos lábios interiores da Yoni.

Não tenha pressa. NUNCA!

Quem recebe pode massajar os seus próprios seios ou simplesmente relaxar e continuar a respirar fundo, lentamente. É importante que ambos os intervenientes se olhem nos olhos sempre que possível. É aconselhado também a quem recebe ir dando indicações a quem dá. Informe sempre da pressão, velocidade, profundidade, etc. Estas massagens não são uma ciencia exacta. Isto é, cada pessoa gosta de uma forma diferente e cabe aos intervenientes aprenderem um com o outro a melhor e mais recompensadora forma de massajar. No entanto limite o que se diz ao acto em si. Não é propriamente altura de falar do tempo nem da crise do médio oriente.

Suavemente, massaje o clitóris com círculos quer no sentido dos ponteiros do relógio como contrários aos ditos ponteiros. Aperte suavemente o clitóris entre o dedo indicador e o polegar. Faça isto levemente como se estivesse a enviar uma mensagem e não para provocar o orgasmo. Quem recebe deverá estar já muito mais excitada agora e provavelmente terá de lembra-la de respirar profundamente e de uma forma calma.

Levemente e com muito muito cuidado, insita o dedo médio da mão direita na Yoni (há uma razão pela qual deve ser da mão direita que tem a ver com a polaridade do Tantra). Levemente e lentamente explore o interior da Yoni com o dedo. Demore algum tempo, não há pressa nenhuma, seja gentil e calmo, e sinta para cima, para baixo e dos lados. Verie a pressão e a velocidade. Lembre-se que é uma massagem e está a mimar e a relaxar a Yoni.

Com a palma da mão voltada para cima, e com o dedo médio no interior da Yoni, mova o dedo médio no movimento "anda cá". Irá encontrar uma zona mais esponjosa de tecido mesmo debaixo da zona púbica, atrás do clitóris. Esse é o chamado ponto G ou, como se diz no Tantra, o ponto secreto (existem livros excelente que entram em mais detalhe sobre esta zona). Quem recebe pode sentir que precisa de urinar ou pode até sentir uma pequena dor ou um intenso prazer. Varia de pessoa para pessoa. Varie, de novo, a pressão, velocidade e profundidade do toque de forma a maximizar o relaxamento e o prazer que a sua companheira está a receber. Pode fazer movimentos circulares, mover o dedo para a frente e para tras ou de um lado para o outro com o seu dedo médio. Pode também inserir um segundo dedo (o anelar). Fale sempre com a sua parceira antes de colocar o segundo dedo. A maioria das mulheres não terão problemas em sentir o prazer acrescido de ter os dois dedos a massajar o seu interior. Pode usar o polegar da mão direita para estimular também o clitóris.
Se quem recebe quiser, pode também enfiar o dedo mindinho no anus. Isto terá de ser obviamente com o consentimento de quem recebe. Lembre-se de que após ter enfiado o dedo mindinho não o pode utilizar na Yoni para não haver contaminação de bactérias. Use lubrificante e uma dose extra de meiguice.
(No Tantra diz-se quem está o dedo mindinho no anus, o médio da Yoni e o polegar no clitóris que se está com os mistérios do universo na mão).

Mas então o que raio faz a mão esquerda este tempo todo? Pode usa-la para massajar todo o corpo de quem recebe. Os seios, abdomen ou o clitóris. Se massajar o clitóris é melhor usar o dedo polegar com movimentos para cima e para baixo, com o resto da mão assente sobre o topo da Yoni. A estimulação de ambas as mãos aumenta em muito o prazer recebido.

Não é recomendado que se toque com a mão esquerda uma vez que pode afastar a sua atenção de quem recebe a massagem. Lembre-se que esta massagem é para prazer dela e o principal benefício não é pelo acto em sim mas antes pela actitude e intuito de proporcionar prazer.

Continue a massajar, varie a intensidade, velocidade e pressão. Se houver orgasmo lembre-a de respirar profundamente e continue sempre enquanto ela quiser. O tempo que ela quiser. Se os orgasmos se sucederem, o que é muito possível, cada um será mais intenso que o anterior. Em Tantra isto chama-se cavalgar a onda. Muitas mulheres conseguem atingir orgasmos múltiplos com a massagem da Yoni e um companheiro paciente.

Quando ela disser para parar, lentamente e com muito muito respeito, retire a mão de dentro dela. Pode-se deitar ao lado dela e mima-la por algum tempo. Com a prática irá dominar esta técnica e a sua vida sexual irá tornar-se ada vez melhor, aprendendo cada vez mais sobre a sexualidade feminina.

sinto-me: tantrico
publicado por Anonimo às 16:23
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.links
.subscrever feeds